Como foi a minha experiência com a ENGENHARIA?

Bom dia, boa tarde e boa noite meu amigo prevencionista.
Tudo bom com você? Eu sou Victor Costa e estou aqui para mais um vídeo que gostaria de comentar sobre a minha experiência com a faculdade de engenharia.

Toda vez que eu dou aula e converso com alguns amigos,
muitos deles falam do receio e da dificuldade com matemática.
Mas antes de brigar com a engenharia ou com a
matemática, eu acho que primeiro você precisa definir se realmente é isso que você quer para sua vida. Continuar na área de prevenção, atuar na parte de gerenciamento, treinamento, ser um engenheiro de segurança, tá? Agora se realmente é isso que você quer para sua vida, você quer ser engenheiro de segurança, não é o curso de engenharia que vai ser essa barreira, que vai ser o impeditivo de você ser engenheiro de segurança.

Eu me formei como técnico de segurança em 2003 e comecei atuar na área desde então, fiz estágio em uma empresa de consultoria e eu nunca fui o melhor aluno de matemática de física. Sempre fui muito bom em história, biologia, geografia, até literatura e filosofia. Eu sempre tive mais facilidade, eu sempre gostei muito de ler muito a respeito de comportamento, e eu
sinceramente não me via fazendo engenharia. Então a minha primeira decisão foi fazer o curso de psicologia, tá? E infelizmente ou felizmente, eu percebi que apesar de gostar muito da questão de comportamento, eu não gostaria de trabalhar como psicólogo. Era um conhecimento que eu gostaria de ter, mas não necessariamente de trabalhar. Então foram-se lá 5
períodos de psicologia, ok? Segundo passo, ainda não tendo coragem de fazer engenharia, fui fazer outra graduação e dessa vez eu optei por uma faculdade mais próxima da minha casa, porque a anterior eu acabava chegando muito tarde em função dos horários, então optei estudar próximo de casa. Aí como eu sempre fui uma pessoa que sempre gostou muito de escrever também, eu optei por fazer jornalismo e trabalhar dentro da área de segurança do trabalho, ou para revista proteção, para revista
CIPA, mas continuando com atuação dentro da área de segurança e usando o jornalismo como uma uma profissão dentro da área de segurança e comecei a faculdade, cheguei a fazer alguns trabalhos dentro da área de jornalismo com fotografia e reparei que além de ser um mercado com muito apadrinhamento, não que a área de segurança do trabalho não seja, mas o início era muito complexo, né?

Muitos veículos de comunicação não exigiam diploma para atuação de jornalista e eu vi que eu poderia continuar escrevendo, independente de ser ou não ser jornalista. Tanto é que eu iniciei um blog na área de segurança em 2010, tá? É visto isso depois de quase 10 anos e eu tinha ido para uma empresa de engenharia, de construção civil. Eu resolvi pagar para ver e fazer o curso
de engenharia civil, né? Muitas pessoas podem falar: “Ah, mas por que você foi fazer engenharia civil? faz produção que é mais fácil.” Mas como eu tava na empresa de construção civil, achei que a questão de estágio ia ser melhor, mais fácil para mim e se eu tinha que fazer matemática não ia ser diferente se ia ser engenharia civil, produção elétrica, engenharia já era complexo pra mim, de qualquer forma. Então fui fazer engenharia. Me
matriculei no curso e fui fazer engenharia civil. Falar pra vocês que foi fácil, não foi. Eu realmente nunca fui melhor aluno de matemática e física. Inclusive eu não passei em um colégio, um concurso de colégio de 2º grau Federal em função de matemática. Eu fui muito bem todas as provas mas
tirei 0 em matemática e zerar uma das provas era requisitos de eliminação, né? Então foi realmente difícil, aquilo que muitos amigos meus conseguiam resolver com muita facilidade, eu tinha uma grande dificuldade, mas com tempo do curso eu reparei que o problema não era matemática. O problema é que sempre me ensinaram a estudar matemática errado, eu sempre quis estudar matemática, como estudava lendo história e geografia, eu passava o olho e achava que tinha entendido.

E matemática e física você precisa exercitar, quanto maior a quantidade de exercícios, exemplos, modelos você colocar em prática, você consegue melhor domínio sobre o assunto. Então eu comecei a fazer exercícios e acompanhar alguns amigos de classe que tinham mais facilidade, pedir ajuda, nos dois primeiros períodos eu realmente reprovei em algumas matérias, reprovei em física três vezes, em cálculos dois acho que eu reprovei mais duas vezes mas depois do terceiro, quarto período, eu acho
que eu peguei o rítimo e não fui reprovado e mais nenhuma disciplina.

Galera, um abraço, Fuiiii!!!

Para mais informações, acesse nossoas canais:

Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=feOk4gQo5Eg
PodCast: https://soundcloud.com/victor-costa-808564336
Victor Costa / Site: https://www.victorcostasst.com/

Prevenire #GrupoPrevenire #Engenharia #TecnicoDeSegurancaDoTrabalho #SegurancaDoTrabalho

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×